Compartilhe

Amplanorte reúne gestores para discutir a mobilidade urbana

Publicado em 08/08/2019 às 09:10 - Atualizado em 09/08/2019 às 13:37

Amplanorte realiza encontro para discutir a elaboração do PLANMOB

 

A Amplanorte reuniu no dia 06/08 em seu auditório, os gestores municipais de convênios e membros do Grupo de Trabalho para Adesão e Elaboração do PLANMOB – Plano de Mobilidade Urbana.

A reunião teve como objetivo realizar a adesão ao projeto de elaboração dos municípios associados e apresentar a plataforma onde o plano será elaborado.

 

O que é o PLANMOB

O Plano de Mobilidade Urbana é um instrumento de planejamento de ações de curto, médio e longo prazo. O objetivo principal é orientar para que as ações e investimentos estejam de acordo com a visão da cidade. Para se tornar um elemento eficaz na qualificação da mobilidade urbana, as ações devem ser executáveis, considerando a cultura local e as possibilidades de investimento e financiamento.

A Lei Federal (12.587/2012) prevê a elaboração do plano, sendo este, um instrumento de efetivação da Política de Desenvolvimento Urbano, objetivando a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e mobilidade de pessoas e cargas no território do município.

Apesar desta lei ser do ano de 2012, ela somente entrou em vigor em abril deste ano, desse modo, a elaboração do plano se torna obrigatória para todos os municípios que tenham mais de 20 mil habitantes, ou façam parte de região metropolitana, sendo que os municípios que não o tenham elaborado ficam impedidos de receber os recursos destinados à mobilidade urbana até atenderem esta exigência, reforça a assessora de Políticas Públicas da Amplanorte, Valéria Grossl Mendes da Silva.

 

.,..,

 

Sobre o Sistema do PLANMOB

Para auxiliar na elaboração e controle do plano, foi criado um sistema online pela Secretaria Nacional de Mobilidade e Serviços Urbanos, em cooperação com o Governo Alemão para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ (Deutsche Gesellschaft fuer Internationale Zusammenarbeit).

O sistema que tem integração com a União, apresenta uma metodologia simplificada retratada na Cartilha de Elaboração de Planos de Mobilidade, além disso, ele representa uma possibilidade de economia de recursos para a gestão das cidades, já que dessa forma, a contração de consultorias especializadas se torna desnecessária.

Durante a reunião, a estagiária da parte de engenharia da Amplanorte, Cristiane Bredt, realizou uma introdução ao sistema para membros participantes, demonstrando o uso das ferramentas, dando dicas para o preenchimento dos campos de texto e mostrando o funcionamento do layout do site.

Segundo Cristiane, os municípios do planalto norte não terão muitas dificuldades em se adaptar ao sistema, pois vieram muito bem assessorados para o encontro, já sabiam o que ele era e realizaram a leitura previa do plano, ela espera que todo esse processo se desenvolva de maneira bem eficaz, complementou a estagiária.  

 Em sua leitura sobre o plano

 

Mobilidade em Santa Catarina e Planalto Norte

Assegurar um ambiente adequado e seguro em um espaço urbano e com demandas crescentes é um grande desafio para qualquer município. As dificuldades de deslocamento, antes exclusividade das aglomerações urbanas maiores, começam a se tornar bem mais comuns também nas cidades menores.

Na visão de Cristiane, se deve aproveitar o tamanho dos municípios do planalto norte, para realizar o quanto antes este planejamento e por a mobilidade em prática, adequar aquilo que não está adequado, ajustar e propor soluções para que não se tenha problemas de locomoção futuros.

“Em algumas regiões em determinadas horas de pico do dia a dia, já se observa esse problema do trânsito, como no caso de Mafra, que é onde eu vivo e posso falar melhor, mas creio que nos outros municípios também enfrentem problemas parecidos, então para evitar que chegue a um ponto onde medidas não podem ser mais tomadas, começar a pensar nesta questão de mobilidade é importante”, contou a estagiária da Amplanorte.

Transporte

Segundo o instituto de pesquisa, WRI Brasil, nos últimos 15 anos, o número de passageiros no transporte coletivo caiu 15% no Brasil, enquanto a frota de carros quase triplicou e frota de motocicletas cresceu cinco vezes. A motorização crescente e acelerada aumentou os congestionamentos.

Hoje a maioria das cidades foi planejada de forma a priorizar o transporte individual motorizado, agora o objetivo é focar a mobilidade no transporte coletivo, pedestres e bicicletas e minimizar a cultura que o único meio de transporte é o carro.

O plano de mobilidade não se refere somente aos veículos, mas também tem a idéia de melhorar a acessibilidade, dar condições aos usuários de trafegar com segurança pelas calçadas, andando de bicicleta ou como no caso de outros diferentes modais que possam ser compartilhados.

 

Amplanorte e a mobilidade

Com o objetivo de prestar assistência técnica para os municípios, foi desenvolvida uma Assessoria de Apoio da Amplanorte para a utilização do sistema de Elaboração de Planos de Mobilidade Urbana, trabalho solicitado pelo Presidente da instituição Sr. Orildo Antônio Severguinini. A iniciativa de simplificar a elaboração dos planos de mobilidade se estende aproximadamente 87% dos municípios com esta obrigação legal.

A Amplanorte estará auxiliando, através se sua equipe técnica, os municípios que aderiram ao plano, acompanhando a elaboração do PLANMOB, através da mútua cooperação entre os municípios associados, afirmou o Secretário Executivo Sr. Hélio Daniel Costa.

Dessa forma, a associação irá organizar uma série de encontros na instituição, com o objetivo de amparar os municípios no preenchimento do sistema, realização de diagnósticos, tirar duvidas e ao final realizar uma audiência publica que gerará minuta de lei com o Plano de Mobilidade.

 

 

Acesse: www.amplanorte.org.br/.

 

Assessoria de Imprensa

AMPLANORTE


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Rua Prof. Maria do Espírito Santo, 400, Centro, Mafra - SC
CEP: 89300-000